Comprar Equalizador – Dicas para Comprar o seu Equalizador

Dicas para comprar o seu Equalizador e ouvir a sua música preferida. O momento perfeito. Um aparelho de som novo. Tudo parece ideal para você curtir um momento agradável ao som de uma melodia que agrade seus ouvidos. Mas, ao apertar o play, algo soa estranho, um som embolado, estridente. O que teria acontecido? Simples: a equalizador não está apropriada para aquela música.

O equalizador ou a equalização é um modo de amplificar ou atenuar certas frequências sonoras, tornando a experiência sonora mais agradável e compreensível ao ouvido humano. Cada som emitido por seu micro-system ou tocador de MP3 “vibra” em determinada frequência e isso quer dizer na prática que o comprimento da onda do som é menor (sons agudos) ou maior (sons graves).

Estas frequências se comportam de forma diferente quando emitidas. Por exemplo, quando o vizinho coloca música alta você ouve nos sons graves porque são as frequências baixas que conseguem atravessar paredes.

Cada ouvido, uma sentença de equalizador

Por isso, cada ouvido, cada idade e cada ambiente resultam em uma experiência sonora diferente porque percebem e geram efeitos sonoros diferentes. O ouvido humano desenvolvido é capaz de perceber, ou seja, entender um certo tipo de frequência. Essa faixa vai de 20 Hz a 20.000 Hz, limites que variam de pessoa para pessoa e decrescem com a velhice.

Quando equalizamos um som, devemos lembrar também que o ouvido percebe as diferentes faixas de frequência (graves, médios e agudos) de formas diversas. A preferência vai sempre para os sons médios em detrimento dos graves e agudos. E mais, quando aumentamos o volume, essa percepção muda. Ao perceber o aumento na intensidade sonora, o ouvido humano vai igualando as faixas de graves e agudos aos médios, até estarem no mesmo nível. Entretanto, isso se dá com um nível de pressão sonora altíssima, o que é prejudicial à nossa saúde auditiva. Logo, a qualidade do som, o quão inteligível ele é, está mais ligada a equalização do que ao volume.

Noções básicas de equalização (equalizador)

Cada música ou ouvido perceberá a equalização de um modo diferente. No entanto, existem algumas regras básicas que ajudam você a melhorar a qualidade do seu som em alguns ajustes. Esses ajustes são efeitos aumentando ou diminuindo a entrada de som em cada tipo ou faixa de frequência. A este aumento damos o nome de ganho.

Que tal começar com o baixo, o bumbo da bateria e os sons graves que dão o peso da música? A frequência em que esses sons “acontecem” fica entre 80 e 200 Hz. Se você quiser um peso mais frequente, aumente o ganho destas frequências. Cuidado para não exagerar, principalmente se sua saída de som (caixas acústicas ou fones) não tiver reforço para graves, senão o som perde em nitidez.

Se o som não estiver claro o suficiente, você precisa dar mais ganho entre 500 Hz e 5000Hz, mas especificamente em 3000 Hz.

Para valorizar , você deve trabalhar nas frequências entre 1 e 3kHz (1000 e 3000Hz). Evite aumentar muito, pois o exagero nessas frequências pode causar incômodo aos ouvidos.

Sabe aquela virada de bateria fenomenal que você não quer perder? O intervalo entre 9KHz e 15KHz deve ser trabalhado para esse resultado. É onde os sons altos entram na mistura. Cuidado também com o exagero porque o som fica “áspero” e “agressivo” para um ouvinte.

Agora, som na caixa!

Rogerio Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *